Fãs se reúnem em apoio à dançarino demitido de teatro russo

sábado, 15 de junho de 2013 15:55 BRT
 

MOSCOU, 15 Jun (Reuters) - Mais de cem fãs do balé russo se reuniram em Moscou neste sábado em apoio ao dançarino Nikolai Tsiskaridze, que diz que está sendo forçado a sair do Teatro Bolshoi, devido a disputas após o atentado com ácido contra o diretor artístico do teatro neste ano.

O ataque contra Sergei Filin em janeiro chocou os russos e expôs as rivalidades amargas e as disputas por poder nos bastidores do teatro, que é símbolo da cultura russa desde o século 18.

O dançarino do Bolshoi Pavel Dmitrichenko confessou ter planejado o ataque a Filin, que o deixou com queimaduras severas nos olhos e no rosto, mas tanto Filin como o diretor do Bolshoi, Anatoly Iksanov, disseram que eles acham que outros estão envolvidos.

Tsiskaridze, que foi coagido a sair no fim de junho, havia se confrontado com Iksanov mesmo antes do ataque, mas a relação deles piorou acentuadamente após Iksanov ter dito que o dançarino de 39 anos pode ter agido como um instigador.

Neste mês, Tsiskaridze disse que está sendo "intimado" a sair do teatro.

"Não há dançarino na Rússia como Kolya!", disse Larissa Pukhalskaya, 45. Ela disse que ela se apaixonou pelo balé depois de assistir Tsiskaridze na televisão há cinco anos.

Os defensores do dançarino dizem que as rivalidades no teatro vêm de um confronto entre os que querem defender séculos de tradição e inovadores como Filin.

 
Defensores da estrela do balé russo Nikolai Tsiskaridze seguram o retrato dele em protesto fora do teatro Bolshoi em Moscou, 15 de junho de 2013. Mais de cem fãs do balé russo se reuniram neste sábado em apoio ao dançarino Nikolai Tsiskaridze, que diz que está sendo forçado a sair do Teatro Bolshoi, devido a disputas após o atentado com ácido contra o diretor artístico do teatro neste ano. 15/06/2013 REUTERS/Sergei Karpukhin