Dublê de Angelina Jolie processa News Corp por grampo telefônico

terça-feira, 18 de junho de 2013 14:41 BRT
 

18 Jun (Reuters) - Uma dublê da atriz oscarizada Angelina Jolie processou a News Corp por alegações de que os jornais britânicos da empresa grampearam seu telefone, o primeiro processo nos Estados Unidos contra a News Corp desde que o escândalo de espionagem eclodiu há dois anos.

O processo, aberto em 13 de junho pela dublê profissional Eunice Huthart, diz que os repórteres dos tabloides The Sun e do extinto News of the World, da News Corp, grampearam seu celular enquanto ela trabalhava para Jolie em Los Angeles.

Um porta-voz da News Corp não quis comentar o processo.

O processo de Huthart diz que o grampo ocorreu em 2004 e 2005, enquanto ela estava nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, e resultou em mensagens de voz perdidas que ela nunca recebeu.

As mensagens de voz perdidas forneceram informações mais tarde usadas em notícias, segundo o documento legal no Tribunal Regional na Califórnia. Huthart busca uma indenização não especificada.

As alegações incluem histórias que saíram nos tabloides sobre a amizade de Jolie e o ator Brad Pitt -quando apenas um círculo pequeno de pessoas tinha conhecimento dela- enquanto filmavam "Sr. & Sra. Smith".

Em um caso, Huthart foi instruída a se encontrar com Jolie, que tinha se hospedado em um hotel com o pseudônimo de "Pocahontas".

Huthart disse que ela nunca recebeu a mensagem com o nome em código, embora a assistente de Jolie tenha dito que deixou a mensagem em seu telefone.

O processo diz que os tabloides interceptaram mensagens deixadas por Jolie relacionadas a sua carreira no cinema. Cita um artigo no News of the World com a manchete "Pitt Stop para Jolie", que começava "A queridinha de Hollywood Angelina Jolie ameaçou deixar o cinema de vez", segundo a denúncia.   Continuação...