ESTREIA-Apesar da falta de novidades, "Universidade Monstros" consegue divertir

quinta-feira, 20 de junho de 2013 09:43 BRT
 

SÃO PAULO, 20 Jun (Reuters) - A animação "Universidade Monstros" tem, de saída, um grande desafio, pois o filme que lhe deu origem, "Monstros S. A." (2001), foi um dos melhores da história do estúdio Pixar, que também produz este. Então surge o impasse: como superar?

Nas primeiras cenas de "Universidade Monstros", que é uma prequel da produção pioneira, o pequeno Mike, que é pequeno, verde e tem apenas um olho gigantesco, ainda é uma criança sem amigos na escola, mas que não se deixa abalar por isso, insistindo em ver o lado bom das coisas.

Em uma visita à Monstros S. A., ele se encanta pelo lugar e decide que lá está o seu futuro. Anos mais tarde, quando entra para a universidade, resolve que será um "assustador" - ou seja, um monstro especializado em dar sustos em crianças, cujos gritos são guardados em cilindros e servem como fonte de energia para a Monstros S.A.

O longa repete a dupla de roteiristas do original, Robert L. Baird e Daniel Gerson, enquanto Dan Scanlon substitui os três diretores do primeiro, mantendo o mesmo visual, ou seja, capricha nas cores e nas criaturas bizarras, mas fofinhas.

A trama recai nas temáticas de sempre dos filmes infantis: acredite em seu potencial, mesmo que os outros não. E o que para adultos pode soar como para lá de batido, para o público infantil ainda é algo que conta.

É na Universidade que Mike conhecerá Sullivan, seu oposto - gigantesco e fartamente coberto por uma pelagem azul e roxa -, membro de uma tradicional família de assustadores. Seu maior receio é não fazer jus aos seus antepassados.

Enquanto isso, a reitora Hardscrabble, uma monstra de respeito, como manda o cargo, coloca pressão em cima da dupla, que acaba participando dos jogos anuais da escola, depois de serem expulsos do curso dos assustadores.

Falta à "Universidade Monstros" a mesma criatividade do original - especialmente na trama, que se dá por satisfeita com o básico. No filme de 2001, tudo era novidade, desde o visual das criaturas até o inusitado trabalho deles. Aqui, faltam surpresas, embora o humor dos personagens e o inusitado de algumas situações quase compensam.

O filme circula em versões convencionais e 3D, dubladas.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

 
Personagens da animação "Universidade Monstros", Mike e Sullivan, posam durante a estréia do filme no teatro El Capitan em Hollywood. Apesar da falta de novidades, o filme consegue divertir. 20/06/2013 REUTERS/Mario Anzuoni