Achada no Peru tumba de 1.300 anos com corpos de 63 nobres

quinta-feira, 27 de junho de 2013 20:06 BRT
 

LIMA, 27 Jun (Reuters) - Arqueólogos no Peru anunciaram nesta quinta-feira a descoberta de uma enorme tumba real com 63 esqueletos ou corpos mumificados, na maioria de mulheres nobres, o que deve oferecer inúmeras pistas sobre o enigmático império Wari, que dominava os Andes há cerca de 1.300 anos, bem antes da ascensão dos incas.

O mausoléu, descoberto na localidade de El Castillo de Huarmey, 300 quilômetros ao norte de Lima, também abrigava um enxoval com 1.200 peças de ouro, prata e cerâmicas.

A maioria dos corpos estava em posição vertical, o que indica realeza e sugere que as mulheres waris tinham mais importância do que se pensava, segundo o arqueólogo polonês Miloszc Giersz.

Os historiadores acreditam que os Wari, que governaram entre os anos 600 e 1.100 depois de Cristo, foram os primeiros a unir diversas tribos em uma sofisticada rede na maior parte dos Andes e na costa do centro do Peru.

"O fato de a maioria dos esqueletos ser de mulheres, e pela riqueza do enxoval funerário, nos leva à interpretação de que essa foi uma tumba da elite real, e isso nos altera a perspectiva que tínhamos sobre o papel das mulheres na cultura wari", disse o bioarqueologista Wieslaw Wieckowski.

Arqueólogos disseram que a descoberta é a primeira escavação de um túmulo real Wari e ajudará a reconstruir a vida nos Andes antes de que o Império Inca fosse conquistado pelos espanhóis há 500 anos.

(Reportagem da Reuters TV)