Novo game russo tem Pussy Riot como alvo

quinta-feira, 11 de julho de 2013 19:45 BRT
 

MOSCOU, 11 Jul (Reuters) - Um grupo juvenil ligado à Igreja Ortodoxa russa lançou nesta quinta-feira um videogame que dá ao usuário a chance de "matar" integrantes da banda punk feminina Pussy Riot, que despertou a ira do Kremlin, da Igreja Ortodoxa e de alguns fiéis por realizar um protesto político em uma catedral de Moscou.

Duas das integrantes estão presas por causa do protesto, num incidente apontado por críticos como um sinal da intolerância do presidente Vladimir Putin a dissidências.

"Você precisa matá-las com uma cruz antes que elas cheguem à igreja, esse é o objetivo", disse Boris Yakemenko, organizador de um festival da juventude ortodoxa, no centro de Moscou, em que o game foi apresentado.

Autoridades da Igreja Ortodoxa não estavam imediatamente disponíveis para falar sobre o assunto, e um advogado da banda Pussy Riot disse que não comentaria.

No game, o usuário usa o mouse para mover uma cruz na tela e atingir personagens encapuzadas e com guitarras coloridas, que representam as ativistas. Se uma das Pussy Riots consegue entrar na igreja, um diabinho vermelho dança na tela.

(Reportagem de Thomas Grove)