Morre George P. Mitchell, 94, "pai" do fraturamento hidráulico

sexta-feira, 26 de julho de 2013 20:03 BRT
 

HOUSTON, 26 Jul (Reuters) - O bilionário benemérito George P. Mitchell, considerado o responsável por viabilizar o uso comercial do gás de xisto por meio de uma técnica inovadora chamada fraturamento hídrico, morreu na sexta-feira, aos 94 anos.

A família disse que a morte decorreu de causas naturais.

Oriundo de uma família modesta de Galveston, no Texas, Mitchell se graduou em engenharia do petróleo e foi presidente e executivo-chefe da Mitchell Energy & Development Corp., que ele vendeu em 2002 à Devon Energy Corp. por 3,5 bilhões de dólares.

Ele prospectou gás natural em uma formação rochosa chamada Xistos de Barnett, no norte do Texas, onde pela primeira vez a aplicação do fraturamento hidráulico, ou “fracking”, resultou na produção viável de gás natural.

Essa técnica consiste em injetar areia, água e outros fluidos em formações rochosas, a alta pressão, de modo a liberar o gás e o petróleo retidos nas fissuras.

O fraturamento hidráulico alterou fortemente a perspectiva energética dos EUA, levando alguns a preverem que o país se tornará energeticamente independente até o final dessa década. A prática, no entanto, enfrenta fortes restrições de ambientalistas.

Mitchell, dono de uma fortuna estimada pela Forbes em 2 bilhões de dólares, apoiava iniciativas artísticas e educacionais, e sua fundação, no Texas, trabalha para promover a sustentabilidade do gás natural.

(Reportagem Anna Driver)