Programa de TV distribui bebês ao vivo no Paquistão

quinta-feira, 1 de agosto de 2013 11:15 BRT
 

Por Katharine Houreld e Mehreen Zahra-Malik

ISLAMABAD, 1 Ago (Reuters) - Uma emissora paquistanesa está exibindo o que muitos consideram ser o mais polêmico conteúdo já feito na guerra por audiência na televisão: um apresentador que distribui bebês ao vivo.

Aamir Liaquat Hussain, um homem de 41 anos, que usa óculos e barba bem aparada, entregou no mês passado dois bebês do sexo feminino a casais sem filhos, e planeja dar um menino nesta semana.

"Se não tivéssemos achado este bebê, um gato ou cão o teria comido", proclamou Hussain durante a transmissão, antes de apresentar a menininha, envolta em rosa e vermelho, aos seus pais adotivos. A plateia aplaudiu freneticamente.

Hussain é um dos mais populares apresentadores de TV do Paquistão. Durante suas longas transmissões, ele cozinha, entrevista clérigos e celebridades, entretêm as crianças e apresenta game shows. Geralmente, distribui motos, celulares e terrenos a espectadores que respondem a perguntas sobre o islamismo.

Mas, no começo do mês sagrado do Ramadã, quando os canais de TV disputam ferozmente a audiência, Hussain surpreendeu o Paquistão ao presentear bebês a duas famílias.

"Disseram-nos que havíamos passado por todas as entrevistas e sido selecionados para adotar um bebê", disse o engenheiro Riaz Uddin, de 40 anos. "Recebemos nosso bebê ao vivo pela TV."

Os bebês abandonados haviam sido recolhidos por uma entidade paquistanesa chamada Associação Benemerente Chhipa . "Se Deus quiser, em mais um ou dois dias o próximo bebê será entregue", disse o diretor da entidade, Ramzan Chhippa, na quinta-feira à Reuters.

Enquanto a equipe da Chhipa vasculha lixões e outros lugares à procura de recém-nascidos rejeitados, Hussain também faz pedidos diretos por bebês para doação.   Continuação...

 
Apresentador Aamir Liaquat Hussain, do canal Geo TV, durante a transmissão ao vivo de seu programa "Amaan Ramazan", Karachi, no Paquistão. Hussain, um homem de 41 anos, distribui bebês ao vivo, no que muitos consideram ser o mais polêmico conteúdo já feito na guerra por audiência na televisão. 26/07/2013. REUTERS/Akhtar Soomro