Novos ritmos do Lollapalooza levam a maior público na história do festival

segunda-feira, 5 de agosto de 2013 13:54 BRT
 

Por Michael Hirtzer

CHICAGO, 5 Ago (Reuters) - O festival Lollapalooza, evento de três dias de música no histórico Grant Park de Chicago, foi ainda maior este ano com um programa que honrou suas raízes de rock alternativo e ampliou seu apelo a fãs do folk, dance, rap e até da música country.

Um público recorde de 300 mil pessoas se reuniu para assistir a quase 150 bandas que tocaram em oito palcos erguidos nos 1,6 quilômetro de gramados do parque, que fica à beira do Lago Michigan.

A variedade de música era tão discrepante quanto os frequentadores dos shows. Adolescentes em tops de cores brilhantes dançaram ao ritmo de Dillon Francis na arena dance, na sexta-feira, e góticos vestidos de preto curtiram o programa de encerramento, no domingo, com os veteranos do Cure.

O Vampire Weekend forneceu o pop literário, enquanto o roqueiro-country Eric Church cantou sobre beber Jack Daniels e ficar chapado.

O grupo de pop folk que está no topo das paradas, Mumford and Sons, atraiu um dos maiores públicos no sábado, que ouviu o som de banjo e guitarra acústica em "I Will Wait" e "The Cave", antes que outro grupo de folk em ascensão, os Lumineers, incendiasse a plateia de um palco erguido no gramado do parque.

O evento anual de verão, que teve os ingressos esgotados e que no ano passado colocou 120 milhões de dólares na economia local e lotou os hotéis do centro neste ano, é o maior show de Chicago.

O Nine Inch Nails, a veterana banda de rock alternativo liderada por Trent Reznor, tocou no primeiro Lollapalooza em 1991 e encerrou a noite de sexta-feira com seu primeiro show nos EUA em quatro anos.

Grande parte do público nem mesmo era nascida quando Reznor entrou em cena com seu rock industrial agressivo, fazendo sucesso com a música "Head Like a Hole", que a banda tocou no final do set.   Continuação...