Jornalista do Mirror e diretor do Sun serão acusados por corrupção

terça-feira, 20 de agosto de 2013 13:21 BRT
 

LONDRES, 20 Ago (Reuters) - Um ex-jornalista do tabloide Daily Mirror e um veterano diretor de redação do jornal Sun, de Rupert Murdoch, serão acusados de fazer pagamentos ilegais a funcionários públicos, disseram promotores britânicos na terça-feira.

O Serviço de Procuradoria da Coroa disse que Greig Box Turnbull seria acusado de conspiração para cometer improbidade em cargo público na primeira acusação do tipo a um jornalista do grupo Trinity Mirror.

Ele é acusado de pagar agentes penitenciários em troca de informações para gerar matérias durante sete anos.

Graham Dudman, diretor do jornal Sun há mais de 20 anos, será acusado por três alegações de conspiração, enquanto um antigo jornalista do Sun, John Troup, será acusado de uma alegação.

Dudman é acusado de solicitar a autorização de pagamentos a funcionários públicos em troca de informações sobre inquéritos policiais em andamento, casos de saúde e um incidente relacionado a um combate militar.

A polícia britânica prendeu e acusou vários jornalistas do tabloide Sun de Murdoch, o jornal que mais vende no país, de pagar a funcionários públicos, como policiais e funcionários do governo, em troca de informações para reportagens exclusivas.

A investigação sobre os pagamentos ilegais começou com um escândalo de grampo telefônico que surgiu no News of the World, de Murdoch, e que levou ao fechamento do tabloide dominical em 2011 e a um inquérito público que durou um ano.

O News UK, o ramo britânico da divisão editorial do News Corp de Murdoch, não quis comentar.

(Reportagem de Kate Holton)