ENTREVISTA-Atriz Lily Collins fala sobre fãs, filmes e fantasia

quarta-feira, 21 de agosto de 2013 13:02 BRT
 

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES, 21 Ago (Reuters) - A atriz Lily Collins é filha de um cantor famoso e já quis ser jornalista, mas é no cinema que ela se encontrou e, aos 24 anos, colhe a repercussão do seu principal papel até hoje, o de uma heroína numa franquia juvenil.

Filha do cantor britânico Phil Collins, Lily estudou jornalismo na Universidade do Sul da Califórnia, mas desde 2009 trabalha como atriz, primeiro em "Um Sonho Possível", e em 2012 em "Espelho, Espelho Meu".

Em "Cidade dos Ossos", que estreia na quarta-feira nos cinemas dos EUA, Collins assume o papel da protagonista Clary Fray.

O filme, primeira adaptação da série literária "Os Instrumentos Mortais", de Cassandra Clare, se passa na Nova York atual, onde Clary descobre um mundo secreto de fantasia, o que muda sua vida.

Collins falou à Reuters sobre a pressão de ser parte de uma série para jovens, as exigências do primeiro beijo nas telas, e a comparação com Jennifer Lawrence.

P.: Quanta pressão você sentiu vivendo Clary em uma adaptação cinematográfica de uma série literária com tantos fãs?

R.: Não percebi como era grande o fanatismo quando fui chamada para o elenco, porque eu não estava ligada nas redes sociais ... Acho uma sorte ter tido a experiência de interpretar uma personagem como a Branca de Neve (em "Espelho, Espelho Meu"), em que todos tinham uma opinião, e consegui aprender a me separar da opinião pública.

P.: Clary vê seu mundo ser revirado em "Cidade dos Ossos", ao descobrir segredos sobre sua mãe e sua vida. Foi um desafio transmitir a confusão da personagem?   Continuação...

 
Atriz Lily Collins posa para retrato durante divulgação de seu filme "Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos" em Los Angeles, Califórnia, 9 de agosto de 2013. Collins é filha de um cantor famoso e já quis ser jornalista, mas é no cinema que ela se encontrou e, aos 24 anos, colhe a repercussão do seu principal papel até hoje, o de uma heroína numa franquia juvenil. 09/08/2013 REUTERS/Mario Anzuoni