Indústria pornô de LA é paralisada por caso de atriz com HIV

sexta-feira, 23 de agosto de 2013 11:20 BRT
 

23 Ago (Reuters) - A indústria pornográfica de Los Angeles paralisou as atividades por tempo indeterminado devido a um resultado positivo no exame de HIV de uma atriz, informou uma entidade que representa o setor.

A atriz, conhecida como Cameron Bay, havia tido resultado negativo em um exame no mês passado, o que indica que a contaminação pelo vírus da Aids foi recente.

A entidade Coalizão da Liberdade de Expressão, que reúne produtores de filmes pornográficos, disse em nota que seus integrantes decidiram paralisar as filmagens na noite de quarta-feira e não retomá-las até que todos os parceiros de Bay sejam notificados e examinados.

O caso deve ter influência na polêmica acerca de uma recente lei do condado de Los Angeles que exige o uso de preservativos em todas as cenas de sexo explícito. Os produtores pornográficos que mantêm uma bilionária atividade no vale de San Fernando, parte de Los Angeles, são contra a lei.

Michael Weinstein, diretor da Fundação de Atendimento Médico da Aids, em Los Angeles, um partidário da lei, disse que Bay provavelmente contraiu o HIV durante uma filmagem. Segundo ele, aparentemente não houve uso de preservativos em um filme no qual Bay atuou entre os dois exames mais recentes.

A entidade setorial disse não haver "nenhum indício" de que Bay tenha sido contaminada num set de filmagem, ou que outros atores tenham sido expostos ao vírus durante cenas de sexo com ela.

Bay disse que pretende cooperar com as atividades sanitárias para descobrir a origem da contaminação e a possível propagação do vírus para parceiros dela.

"Por mais difícil que seja a notícia para mim hoje, estou esperançosa de que nenhum outro artista tenha sido afetado", disse ela em nota. "Planejo fazer tudo o que for possível para ajudar os profissionais médicos e meus colegas."

(Reportagem de Sharon Bernstein)