Após um século escondido, quadro "falso" é confirmado como Van Gogh

segunda-feira, 9 de setembro de 2013 10:21 BRT
 

AMSTERDÃ, 9 Set (Reuters) - Uma paisagem francesa que passou um século guardada em um sótão por ser considerada uma tela falsa de Vincent van Gogh, na verdade, é um trabalho autêntico, segundo o resultado de um novo estudo divulgado nesta segunda-feira.

A tela "Ocaso em Montmajour", que mostra azinheiras retorcidas e uma distante ruína banhada pela luz do entardecer, foi pintada em 1888, quando Van Gogh vivia em Arles, no sul da França.

A pintura, pertencente a um colecionador privado, será exposta a partir deste mês, durante um ano, no Museu Van Gogh, em Amsterdã.

Ao apresentar a tela na segunda-feira em uma entrevista coletiva, Axel Rueger, diretor do museu, disse que se trata de "uma obra de transição na obra (de Van Gogh), e, além do mais, de uma pintura grande de um período que é considerado por muitos como o ápice da sua realização artística, seu período em Arles".

Em 1991, após ser procurado pelos proprietários para fazer uma avaliação, o Museu Van Gogh havia concluído que a tela não era de autoria de Van Gogh.

Mas novas pesquisas, incluindo uma análise dos pigmentos e da sua descoloração, além de cartas do próprio Van Gogh, fizeram os especialistas do museu mudarem de ideia.

Em carta datada de 5 de julho de 1888 ao seu irmão Theo, Van Gogh descrevia a cena pintada na véspera, mas se dizia frustrado. "Trouxe de volta um estudo também, mas estava abaixo do que eu desejava", escreveu o artista.

Aparentemente, a obra foi adquirida em 1908 pelo industrial norueguês Christian Nicolai Mustad, que foi depois alertado sobre sua suposta falsidade, e por isso a escondeu da vista do público.

(Reportagem de Sara Webb)