MoMA leva obra surrealista de René Magritte a Nova York

terça-feira, 17 de setembro de 2013 19:41 BRT
 

NOVA YORK, 17 Set (Reuters) - A obra do pintor belga René Magritte, mostrando homens de chapéu-coco, paisagens misteriosas e céus azuis brilhantes, pode ser familiar para muitos amantes das artes, mas uma nova exposição foca peças surrealistas do artista.

"Magritte: O Mistério do Ordinário, 1926-1938", que vai de 28 de setembro a 12 de janeiro no Museu de Arte Moderna (MoMA) de Nova York, abrange um período intenso, no qual ele trabalhou em Bruxelas e Paris refinando sua técnica.

É a primeira grande exposição de obras de Magritte em Nova York em mais de uma geração.

"No curso desses 13 anos, é quando Magritte se torna Magritte", disse em entrevista a curadora Anne Umland. "Durante esses anos, ele atua na arte surrealista no sentido de repensar a forma como as imagens podem tornar o mundo estranho para nós."

A exposição, que passou três anos sendo preparada, inclui colagens, periódicos, fotos e 80 pinturas do acervo do MoMA e emprestadas por particulares e instituições.

(Reportagem de Patricia Reaney)