Favorito ao Emmy, "Breaking Bad" mostra prevalência dos dramas em 2013

domingo, 22 de setembro de 2013 16:34 BRT
 

LOS ANGELES, 22 Set (Reuters) - Se este tem sido um bom ano para a TV norte-americana, o Emmy deste domingo pode fazer de 2013 um grande ano para os programas mais contundentes, encabeçados por um drama sobre um professor de química com câncer que fabrica metanfetamina.

"Breaking Bad" é o favorito para a maior honraria da noite, a de melhor série dramática. Bryan Cranston, como o improvável mestre da droga e chefão do tráfico Walter White, está cotado para ganhar o prêmio de melhor ator em um drama, o que seria seu quarto prêmio pelo papel.

Se vencer, "Breaking Bad" ganhará o prêmio de drama pela primeira vez, e o momento pode ter algo a ver com sua consagração. Embora suas indicações sejam para a quinta temporada da série, os oito episódios da sexta e última temporada do programa da rede AMC começaram a ser exibidos em agosto, antes da conclusão dos votos do Emmy, sob aclamação geral do público.

O detentor do título nessa categoria, o suspense de terrorismo "Homeland", da Showtime, também tem chance, embora os críticos digam que sua segunda temporada não tenha mantido o alto nível de seu primeiro ano, enquanto a fantasia medieval sofisticada "Game of Thrones", da HBO, faz bastante barulho e tem 16 indicações.

Ainda conta a grande novidade na corrida deste ano, o drama político "House of Cards", do canal de Internet Netflix, cujas nove indicações foram comemoradas como selo de aprovação da produção feita especificamente para exibição na rede.

Mas os especialistas dizem que a série tem melhores chances de vencer na categoria de melhor ator, na qual Kevin Spacey pode desafiar Cranston por sua interpretação do ardiloso congressista Frank Underwood.

Para melhor comédia, outra série ousada parece estar ganhando fôlego: "Louie", com o comediante nova-iorquinho Louis C.K. desafiando a vencedora dos últimos três anos, "Modern Family", a comédia da ABC sobre famílias nada convencionais. Louis C.K. ainda pode vencer como melhor ator de comédia.

Pode ser um ano do que Tom O'Neil, ‘palpiteiro' de programas do site Goldderby.com, chama de "vencedores atípicos".

"Os eleitores do Emmy são notoriamente elitistas. Votam pela programação mais estilosa e alto nível", disse O'Neil, sublinhando seu apoio a programas como "Frasier" e "Homeland" no passado.   Continuação...