Ex-chefe de inteligência da ditadura de Pinochet se suicida no Chile

terça-feira, 1 de outubro de 2013 14:44 BRT
 

SANTIAGO, 28 Set (Reuters) - Um general aposentado que liderou um órgão de inteligência e repressão durante a ditadura de Augusto Pinochet, no Chile, se suicidou em sua casa na capital chilena enquanto desfrutava do benefício de passar o fim de semana livre, informou neste sábado seu advogado.

Odlanier Mena, de 87 anos, ex-diretor da Central Nacional de Informações (CNI), era um dos acusados de violações dos direitos humanos que serão transferidos da Penal Cordillera, uma prisão luxuosa em Santiago, para um local mais modesto, por decisão recente do presidente Sebastián Piñera.

Mena "estava em um estado de saúde muito delicado", disse seu advogado, Jorge Balmaceda. "Seu deslocamento significaria que ele não poderia ter os cuidados de saúde de que necessitava", acrescentou.

O militar se tornou em 1977 o primeiro diretor da CNI, depois que Pinochet decidiu dissolver a polícia secreta conhecida como DINA, e ocupou o cargo por mais de dois anos.

Mena cometeu suicídio atirando na cabeça com uma arma de sua propriedade, segundo a polícia.

(Por Erik López e Fabián Andrés Cambero)