Leilão da Sotheby's em Hong Kong arrecada US$542 milhões

quarta-feira, 9 de outubro de 2013 20:45 BRT
 

Por Grace Li

HONG KONG, 9 Out (Reuters) - A Sotheby's comemorou 40 anos de atuação na Ásia com um leilão que, superando as expectativas, arrecadou o equivalente a 542 milhões de dólares em Hong Kong.

Os leilões semestrais da Sotheby's em Hong Kong são considerados um termômetro da demanda por obras de arte e objetos de luxo na China e em outros lugares do continente. O leilão desta semana foi o mais lucrativo já realizado pela Sotheby's em Hong Kong, com até 16 recordes sendo batidos em cinco dias.

Entre os destaques estão a pintura "A Última Ceia", de Zeng Fanzhi, inspirada na célebre obra homônima de Leonardo da Vinci. A tela foi vendida por 23,1 milhões de dólares, maior valor já obtido por uma obra contemporânea asiática.

A Sotheby's esperava arrecadar 370 milhões de dólares na venda de mais de 3.500 lotes. A quantia final chegou quase ao dobro do leilão de abril, que totalizou 280 milhões de dólares.

"Tomamos a pulsação do mercado asiático da arte -- ele está disparado, e estamos disparando com ele", disse em nota Patti Wong, presidente da Sotheby's na Ásia, acrescentando que o resultado "demonstra a importância de Hong Kong como centro internacional de vendas".

Um diamante branco de 118,28 quilates alcançou 30,6 milhões de dólares, recorde mundial em leilões desse tipo de pedra, e o item mais caro do evento. A identidade do comprador não foi revelada.

 
Funcionários da casa de leilões Sotheby's fotografados em Hong Kong. A Sotheby's comemorou 40 anos de atuação na Ásia com um leilão que, superando as expectativas, arrecadou o equivalente a 542 milhões de dólares em Hong Kong. 2/04/2013. REUTERS/Bobby Yip