Canadense Alice Munro vence Noble de Literatura

quinta-feira, 10 de outubro de 2013 20:08 BRT
 

Por Sven Nordenstam e Niklas Pollard

ESTOCOLMO, 10 Out (Reuters) - A canadense Alice Munro venceu o Prêmio Nobel de Literatura nesta quinta-feira por sua narrativa afinada, que fez o comitê responsável pela escolha apontá-la como a "mestre contemporânea dos contos".

"Alguns críticos a consideram a Chekhov canadense", disse a Academia Sueca em comunicado no seu site na Internet, em que anuncia o prêmio de 8 milhões de coroas suecas (1,25 milhão de dólares).

Alice Munro, de 82 anos, começou a escrever na adolescência. Ela é mais conhecida por seus contos e publicou diversas coletâneas durante anos. O trabalho da canadense inclui "The View from Castle Rock" (a vista do castelo de pedra), de 2006, e "Felicidade Demais", lançado três anos depois.

"Seus textos com frequência destacam descrições do cotidiano, mas eventos decisivos, epifania de um tipo que ilumina a história ao redor e deixa questões existenciais surgirem como um lampejo de luz", disse a academia.

Alice vive em Clinton, não muito longe de onde passou a infância no sudoeste de Ontário, no Canadá. Ela nasceu em 1931 em Wingham, no Canadá.

Em 2009, Alice revelou ter sido submetida a uma cirurgia cardíaca e que havia passado por tratamento contra o câncer. Ela é conhecida por ser avessa à publicidade e raramente concede entrevistas.

O prêmio de literatura é o quarto da lista de premiações criadas a partir do desejo expresso em testamento pelo inventor sueco da dinamite Alfred Nobel. A honraria foi concedida pela primeira vez em 1901.

(Reportagem de Niklas Pollard)

 
Livros da escritora canadense Alice Munro, vencedora do prêmio Nobel de Literatura em 2013, durante feira literária em Frankfurt, 10 de outubro de 2013. A canadense Alice Munro venceu o Prêmio Nobel de Literatura nesta quinta-feira por sua narrativa afinada, que fez o comitê responsável pela escolha apontá-la como a "mestre contemporânea dos contos". 10/10/2013 REUTERS/Ralph Orlowski