Homens e mulheres LGBT são igualmente representados em séries da TV dos EUA

sábado, 12 de outubro de 2013 17:45 BRT
 

LOS ANGELES, 11 Out (Reuters) - O número total de personagens lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros permaneceu o mesmo na TV dos Estados Unidos pelo segundo ano seguido, mas há uma representação mais igualitária de homens e mulheres, disse nesta sexta-feira o grupo ativista pró-direitos dos homossexuais Glaad.

Haverá 112 personagens LGBT em papéis regulares ou recorrentes nos roteiros de programas da TV nos Estados Unidos em 2013-2014, e metade deles é interpretada por mulheres, informou a Aliança de Gays e Lésbicas contra a Difamação (Glaad), acrescentando que isso indica que as redes de TV estão se esforçando mais para diversificar as narrativas.

Em 2012, a maioria das personagens LGBT identificada pelo relatório da Glaad era formada por homens.

No ano passado houve um número recorde de personagens LGBT em todos os programas feitos para a TV no país, tendo sido registrados 31 regulares nos cinco principais horários nobres das redes.

A Glaad divulga anualmente um relatório de um levantamento sobre gênero e diversidade étnica na televisão no ano anterior e o previsto para o ano seguinte.

Este ano houve uma queda na quantidade de personagens LGBT no horário nobre por causa do cancelamento de alguns programas, como "The New Normal" e "Go On", os quais tinham 26 personagens regulares LGBT e outros 20 que apareciam com frequência.

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)