Paralisação do governo ajuda museu particular nos EUA

terça-feira, 15 de outubro de 2013 20:11 BRT
 

CHARLESTON, Estados Unidos, 15 Out (Reuters) - A paralisação do governo federal nos Estados Unidos levou ao fechamento de monumentos e pontos turísticos no país inteiro, mas está beneficiando pelo menos um museu particular.

Centenas de turistas impossibilitados de visitar o popular Monumento Nacional Fort Sumter, local da primeira batalha da Guerra Civil norte-americana, há 152 anos, estão optando pela exposição de fotos do Museu de Arte Gibbes, na vizinha Charleston, Carolina do Sul.

A exposição "Fotografia e a Guerra Civil Americana", com 200 imagens originais feitas entre 1861 e 1865, começou no Gibbes pouco antes da paralisação dos órgãos públicos federais por causa do impasse orçamentário no Congresso, em 1º de outubro.

"É um consolo (para os visitantes)", disse a diretora-executiva Angela Mack. "O Museu Gibbes não tem absolutamente nada a ver com o governo federal e, no entanto, recebemos ligações de pessoas perguntando: ‘Vocês ainda estão abertos?'."

O museu, com apenas 14 funcionários, geralmente atrai 60 a 80 visitantes por dia, mas neste mês o movimento médio subiu para cerca de 200 visitantes por dia. No domingo, com entrada franca, 900 pessoas viram a exposição, que vai até 5 de janeiro.

O Forte Sumter é um dos muitos museus, galerias e monumentos afetados pela crise orçamentária. A Estátua da Liberdade e dez outros monumentos e parques nacionais foram reabertos no fim de semana como parte de acordos com governos estaduais.

(Reportagem de Harriet McLeod)