Morre Augusto Odone, criador do "Óleo de Lorenzo"

sexta-feira, 25 de outubro de 2013 19:12 BRST
 

ROMA, 25 Out (Reuters) - Augusto Odone, cuja invenção do "Óleo de Lorenzo" para prolongar a vida de seu filho foi transformada em um filme indicado ao Oscar, morreu aos 80 anos na Itália, anunciou sua família nesta sexta-feira.

Ele morreu na quinta-feira na região de Piemonte, no norte do país, onde nasceu em 1933 e de onde saiu para os Estados Unidos quando jovem.

Ex-economista do Banco Mundial, Odone e sua mulher, Michaela, se recusaram a aceitar o prognóstico médico de que seu filho de seis anos, Lorenzo, tinha apenas alguns anos de vida depois de ter sido diagnosticado com adrenoleucodistrofia, ou ALD, que destrói as células do cérebro de crianças.

No início da década de 1980, eles próprios mergulharam em pesquisas médicas e, com a ajuda de um químico britânico, criaram um tratamento a partir dos óleos de oliva e de colza.

O produto terapêutico, que ficou conhecido como "Óleo de Lorenzo", foi dado ao menino e reduziu os níveis de ácidos graxos de cadeia longa que danificavam as células do cérebro em pessoas que sofrem de ALD. Embora tenha permanecido gravemente incapacitado, Lorenzo viveu até os 30 anos.

A história da família foi transformada em 1992 no filme "O Óleo de Lorenzo", estrelado por Nick Nolte, no papel de Odone, e por Susan Sarandon, como sua mulher.

Michaela morreu em 2000, aos 61 anos.

O casal criou o Projeto Mielina, que promove pesquisas sobre o reparo da mielina, a membrana que envolve neurônios que é danificada pela doença. O óleo não repara a mielina, mas às vezes pode evitar o aparecimento da doença, de acordo com o site do projeto.

(Reportagem de Philip Pullella)