Jared Leto fala sobre a volta ao cinema no papel de um transsexual

quarta-feira, 30 de outubro de 2013 14:30 BRST
 

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES, 30 Out (Reuters) - Depois de fazer a transição de conquistador de corações de Hollywood para ator aclamado pela crítica, e de se tornar um vocalista de banda de rock de sucesso mundial, Jared Leto enfrenta, em seu retorno ao cinema, um de seus maiores desafios até hoje: interpretar um paciente transsexual com HIV.

"Dallas Buyers Club", com estreia marcada para sexta-feira nos Estados Unidos, se baseia em uma história verídica. Leto, de 41 anos, interpreta Rayon, um transsexual com Aids que ajuda o viciado em drogas Ron Woodruff (Matthew McConaughey), um homofóbico, a contrabandear remédios de que precisa, mas que não são aprovados nos Estados Unidos para outros pacientes soropositivos.

Leto, que ficou famoso como um complicado adolescente no seriado de TV "Minha Vida de Cão", dos anos 1990, em "Clube da Luta", de 1999, "Réquiem para um Sonho", de 2000, e "O Quarto de Pânico", de 2002, mais recentemente se dedicou a ser o vocalista da banda de rock 30 Seconds to Mars. Rayon é o seu primeiro papel no cinema nos últimos cinco anos.

Leto falou à Reuters sobre por que foi atraído de volta à carreira de ator e o que aprendeu sobre Hollywood nos seus filmes e na música.

P: Você desenvolveu uma carreira muito bem-sucedida na música e que parece mantê-lo ocupado por tempo integral, O que o trouxe de volta ao cinema depois de cinco anos longe?

R: Eu me apaixonei. Fui seduzido pela ideia de levar (Rayon) à vida. Eu a vi como uma sonhadora incrivelmente graciosa, amável, engraçada, divertida, um grande coração, e não pude dizer não.

P: Como você interpreta o relacionamento que sua personagem estabelece com Ron, de Matthew McConaughey?

R: Eles precisam um do outro. Ron, por fim, precisa de Rayon porque ela o transforma e eu acho que Ron provê uma certa figura paterna para Rayon. Eles se ajudam um ao outro naquela luta, naquela batalha para estar vivo.   Continuação...