Rússia quer que EUA expliquem por que cantor está em lista negra

quinta-feira, 31 de outubro de 2013 20:20 BRST
 

MOSCOU, 31 Out (Reuters) - O ministério russo das Relações Exteriores pediu na quinta-feira aos Estados Unidos que expliquem por que um conhecido cantor do país, simpatizante do presidente Vladimir Putin, foi submetido a sanções por suspeita de ligação com uma "organização criminosa eurasiática".

O Departamento do Tesouro dos EUA incluiu nesta semana Grigory Lepsveridze e outras cinco pessoas suspeitas de ligação com o cartel, chamado Círculo dos Irmãos, em uma lista negra. Na prática, isso significa que cidadãos dos EUA ficam proibidos de fazer negócios com essas pessoas, e que eventuais patrimônios delas nos EUA serão congelados.

Lepsveridze, cujo nome artístico é Grigory Leps, negou envolvimento com o crime organizado, e disse em seu site que não se importa em ser barrado nos EUA. "A América é um grande país, mas posso superar isso."

A chancelaria russa disse que a acusação norte-americana é "inaceitável" e viola "o princípio fundamental da presunção da inocência". "Esperamos que as autoridades dos EUA apresentem explicações detalhadas", disse Konstantin Dolgov, comissário de Direitos Humanos do ministério.

(Reportagem de Alexei Anishchuk)