Imax vai lançar sistemas de cinemas em casa na China

sexta-feira, 1 de novembro de 2013 16:30 BRST
 

Os novos ricos na China podem ficar mais perto de ter um cinema em casa após a fabricante de megatelas Imax ter assinado um acordo para produzir home theaters de luxo no segundo maior mercado do mundo para a companhia.

A empresa assinou uma joint venture com a chinesa TCL Multimedia Technology Holdings, com cada uma assumindo participação de 50 por cento no negócio, para dar aos chineses a chance de assistir blockbusters de Hollywood em telas Imax no conforto de suas salas, talvez até mesmo no dia da estreia mundial dos filmes.

O preço? Pelo menos 250 mil dólares. A joint venture tem como alvo os ricos de Hong Kong, Rússia e Oriente Médio, mas o foco principal, disse o presidente-executivo da Imax, Richard Gelfond, é a China.

"A China agora é o nosso segundo maior mercado do mundo, e nosso mercado que mais cresce", afirmou Gelfond à Reuters nesta sexta-feira. "Gastamos muito tempo nos concentrando no mercado chinês."

A Imax deve 16 por cento de sua receita à China, e conta com 131 telas instaladas no país.

Como outras marcas globais, a Imax aposta no apetite chinês por experiências únicas e envolvendo bens de luxo, o que também está ajudando as vendas de varejistas como LVMH e Tiffany.

O número de milionários chineses subiu mais de 14 por cento no ano passado, para 643 mil pessoas, segundo levantamento da Capgemini e RBC Wealth Management. O país tem o quarto maior número de indivíduos de alto patrimônio líquido do mundo.

(Por Matthew Miller)