Alemanha diz que coleção de arte roubada por nazistas inclui obras de Picasso

terça-feira, 5 de novembro de 2013 11:31 BRST
 

BERLIM, 5 Nov (Reuters) - Uma valiosa coleção de arte roubada por nazistas e encontrada em um apartamento de Munique inclui obras que datam do século 16 até o período moderno, incluindo artistas como Canaletto, Courbet, Picasso, Chagall e Toulouse-Lautrec, disseram autoridades alemãs nesta terça-feira.

Autoridades alfandegárias descobriram aproximadamente 1,4 mil obras de arte durante buscas realizadas num apartamento no ano passado, informou o funcionário do gabinete de investigações alfandegárias Siegfried Kloeble.

Ele disse que reportagens publicadas na imprensa dizendo que as autoridades esconderam a descoberta por dois anos passaram longe do período de tempo correto, e que não houve nenhum atraso indevido.

"Quando vasculhamos o apartamento encontramos várias pinturas", disse Kloeble em uma coletiva de imprensa. "As pinturas no recinto foram armazenadas profissionalmente em condições muito boas."

Um grupo judaico acusou a Alemanha de cumplicidade moral com a ocultação de pinturas roubadas após o surgimento das primeiras reportagens que revelarem a descoberta da enorme coleção de arte.

O caso representa um campo minado legal e moral para as autoridades. O regime nazista saqueava sistematicamente milhares de obras de arte de museus e indivíduos por toda Europa. Muitas obras continua desaparecidas, e museus de todo o mundo conduzem investigações sobre a origem de trabalhos que recebem para exposições.

A Alemanha tem recebido críticas de que o processo de restituição é muito complicado e não tem o financiado necessário.

Reinhard Nemetz, membro do Ministério Público em Augsburg, disse não haver planos para publicar na Internet uma lista dos trabalhos encontrados.

Em vez disso, ele disse que as autoridades estão abertas a receber pessoas que suspeitem que a coleção contenha alguma obra pertencente por direito a seus ancestrais.   Continuação...

 
Historiadora de arte Meike Hoffmann, da Universidade Livre de Berlim, durante coletiva de imprensa em Augsburg, a leste de Munique, na Alemanha. Uma valiosa coleção de arte roubada por nazistas e encontrada em um apartamento de Munique inclui obras que datam do século 16 até o período moderno, incluindo artistas como Canaletto, Courbet, Picasso, Chagall e Toulouse-Lautrec, disseram autoridades alemãs nesta terça-feira. 5/11/2013. REUTERS/Michael Dalder