EUA pedem à Alemanha que revele lista de obras saqueadas por nazistas

sexta-feira, 8 de novembro de 2013 11:43 BRST
 

WASHINGTON, 8 Nov (Reuters) - Os Estados Unidos pediram à Alemanha que publique uma lista das 1.400 obras de arte roubadas pelos nazistas e que foram encontradas em um apartamento de Munique no ano passado, durante uma investigação alemã de evasão fiscal, disseram autoridades norte-americanas na quinta-feira.

As autoridades, que falaram sob anonimato, disseram que diplomatas norte-americanos tinham contatado o governo federal alemão sobre o vasto tesouro de arte, que inclui pinturas anteriormente desconhecidas de Henri Matisse e Otto Dix.

Uma autoridade norte-americana disse que o governo dos EUA soube pela imprensa sobre a descoberta do tesouro, que veio a público nesta semana e inclui obras de artistas como Canaletto, Courbet, Picasso e Toulouse-Lautrec.

"Nossa missão é discutir essa notícia com as autoridades alemãs relevantes, e pedimos a elas que publiquem uma lista completa das pinturas recuperadas", disse essa autoridade, dizendo que os contatos norte-americanos foram com o governo federal alemão, que por sua vez estava lidando com as autoridades locais sobre a questão.

Investigadores da alfândega confiscaram no ano passado as pinturas, desenhos e esculturas, que datam do século 16 até o período moderno, mas ficaram em silêncio até agora porque descobriram a arte durante uma investigação de evasão fiscal, o que exige sigilo.

O sigilo e o fato de não publicar até agora uma lista de obras completa atraiu críticas dos que argumentam que a publicação de tais descobertas é crucial para estabelecer sua propriedade e devolvê-las a seus proprietários de direito.

Os nazistas saquearam de forma sistemática centenas de milhares de obras de arte de museus e de pessoas em toda a Europa. Milhares de obras ainda estão desaparecidas.

Grupos judaicos exigiram que as origens das obras de arte fossem pesquisadas o mais rápido possível, para que, saqueadas ou extorquidas, elas possam ser devolvidas a seus donos originais.

Para algumas famílias, a arte desaparecida constitui os últimos objetos pessoais de parentes mortos durante o Holocausto.   Continuação...

 
Montagem com fotos de duas obras antes desconhecidas do pintor alemão Otto Dix, fotografadas duante uma coletiva de imprensa em um tribunal de Augsburg, na Alemanha. Os Estados Unidos pediram à Alemanha que publique uma lista das 1.400 obras de arte roubadas pelos nazistas e que foram encontradas em um apartamento de Munique no ano passado, durante uma investigação alemã de evasão fiscal, disseram autoridades norte-americanas na quinta-feira. 5/11/2013. REUTERS/Michael Dalder