Clooney e Cumberbatch são homenageados com prêmios Britannia nos EUA

domingo, 10 de novembro de 2013 11:09 BRST
 

LOS ANGELES, 10 Nov (Reuters) - George Clooney, Benedict Cumberbatch e Sir Ben Kingsley foram os principais vencedores do prêmio anual Britannia, um braço do britânico Bafta, em Los Angeles, concedido àqueles que causam impacto em Hollywood.

Clooney, de 52 anos, ganhou o prêmio de excelência em filme do Britannia pelo conjunto da obra. Encarando com bom humor as piadas sobre sua vida pessoal, fortemente explorada pelos fãs e pelos meios de comunicação, ele brincou:

"Eu sou famoso por não ter filhos - que eu saiba - mas eu tenho uma família de escritores, atores e diretores", disse ele ao receber o prêmio.

Cumberbatch, que estrela em três filmes de outono, "O Quinto Poder", "12 Years A Slave" e "August: Osage County", usou seu discurso para elogiar pessoas com quem trabalhou.

Os vencedores anteriores do prêmio incluem Steven Spielberg, Tom Hanks e Kate Winslet.

O apresentador da premiação, o comediante Rob Brydon, manteve o público entretido com suas imitações do ator britânico Michael Caine e piadas sobre a espionagem norte-americana.

Outros vencedores da noite incluíram "A Hora Mais Escura", da diretora Kathryn Bigelow, e Idris Elba, estrela da TV, que recebeu o prêmio humanitário por seu trabalho com a organização The Prince's Trust, que impulsionou sua carreira depois de sua infância em uma região pobre de Londres.

Elba, que em breve será visto como Nelson Mandela em um filme biográfico, foi apresentado por Sean Penn e a filha de Mandela Zindzi. Ela chamou Elba de "um homem que não só representa o meu pai muito bem, mas que também compartilha sua paixão pelo espírito humano."

As gargalhadas da noite vieram com Sacha Baron Cohen, astro de "Borat ". Conhecido por aparecer vestido como seus personagens nas premiações, ele disse à Reuters no tapete vermelho que tinha mudado seus hábitos.

"Esses dias frívolos ficaram para trás, muito infantil. Tudo aquilo de querer ser engraçado e tentar divertir as pessoas está abaixo de mim."

(Por Piya Sinha-Roy, com reportagem adicional de Phil Furey)