Suposta assediadora de Alec Baldwin é punida por desrespeitar tribunal

quarta-feira, 13 de novembro de 2013 20:48 BRST
 

NOVA YORK, 13 Nov (Reuters) - A mulher acusada de assediar o ator Alec Baldwin e a mulher dele foi punida nesta quarta-feira por proferir insultos durante o seu julgamento em Nova York.

A canadense Genevieve Sabourin, aspirante a atriz, já havia sido alertada na terça-feira pelo juiz Robert Mandelbaum de que poderia ser expulsa da sala por interromper o depoimento de Baldwin e da mulher dele, Hilaria.

Como o comportamento dela não melhorou na audiência desta quarta-feira, o juiz determinou que ela passe 30 dias detida.

Sabourin, de 41 anos, responde por 24 acusações de assédio e perseguição e pode ser condenada a um ano de prisão.

Baldwin, de 55 anos, foi às lágrimas na terça-feira ao descrever a suposta assediadora como "perigosa" e contar que ela estragou o seu noivado ao aparecer de surpresa na sua casa.

Em seu depoimento na Corte Criminal do Baixo Manhattan, Hilaria disse que ficou aterrorizada com a atriz de Montreal, que a teria importunado pelo Twitter durante sua gravidez.

O advogado da ré alegou que Genevieve e Baldwin haviam tido um relacionamento pessoal e trocado e-mails durante um ano.

Baldwin e Hilaria se casaram em julho de 2012 e têm uma filha bebê.

(Reportagem de Curtis Skinner e Patricia Reaney)