Celebridades francesas assinam petição contra plano para banir prostituição

sábado, 16 de novembro de 2013 15:51 BRST
 

PARIS, 16 Nov (Reuters) - Um grupo de celebridades francesas, incluindo o cantor Charles Aznavour e a atriz Catherine Deneuve, assinaram uma petição contra uma proposta socialista para punir clientes de prostitutas.

Na próxima semana, um comitê parlamentar da França irá revisar a proposta de uma facção do partido governista socialista para punir os clientes de prostitutas com multas. A expectativa é que a proposta seja votada em dezembro pelo parlamento.

"Sem apoiar ou promover a prostituição, nós rejeitamos a criminalização de pessoas que se prostituem e daqueles que utilizam seus serviços", disseram cerca de setenta celebridades francesas, incluindo o ex-ministro da Cultura socialista Jack Lang, em um comunicado publicado na mídia francesa neste sábado.

O cantor francês Antoine, que tomou a iniciativa para a petição, disse ao diário francês Le Figaro que o governo deve continuar combatendo a escravidão sexual mas não deve criminalizar a prostituição, e aquelas que se prostituem devem ter os mesmos direitos que outros trabalhadores.

A prostituição não é ilegal na França, que conta com um número estimado entre 18.000 e 22.000 prostitutas, de acordo com um relatório de 2012 da Scelles Foundation, no entanto há leis contra cafetões, tráfico de pessoas e solicitação de sexo em público.

(Por Geert De Clercq)

 
Prostituta usando uma máscara segura um cartaz, enquanto participa de uma manifestação com outras ativistas profisisonais do sexo contra proposta para abolir a prostituição em Lyon, na França. Um grupo de celebridades francesas, incluindo o cantor Charles Aznavour e a atriz Catherine Deneuve, assinaram uma petição contra uma proposta socialista para punir clientes de prostitutas. 06/07/2012. REUTERS/Emmanuel Foudrot