Suécia investiga desaparecimento de dois jornalistas na Síria

terça-feira, 26 de novembro de 2013 16:48 BRST
 

ESTOCOLMO, 26 Nov (Reuters) - A Suécia está investigando o desaparecimento de dois jornalistas suecos na Síria, disse o Ministério das Relações Exteriores nesta terça-feira.

O ministério não identificou os jornalistas, mas disse que a embaixada do país na Síria, atualmente operando no consulado no Líbano, está investigando o caso.

Uma porta-voz disse que os dois foram levados no sábado, sem fornecer mais nenhum detalhe.

Pia Skaermark, chefe da editoria internacional no diário Dagens Nyheter, que trabalha com um dos homens, disse que busca obter mais informações para avaliar como poderia ajudar os dois jornalistas.

O Comitê de Proteção ao Jornalistas afirma que a Síria é o país mais perigoso do mundo para jornalistas, com ao menos 39 assassinados e 21 sequestrados em 2012 tanto por rebeldes como forças do governo.

A organização relata pelo menos 18 jornalistas e funcionário de mídia hoje desaparecidos na Síria.

(Reportagem de Simon Johnson em Estocolmo e Oliver Holmes em Beirute)