Israelenses se despedem de ídolo musical Arik Einstein

quarta-feira, 27 de novembro de 2013 18:46 BRST
 

JERUSALÉM, 27 Nov (Reuters) - Para muitos israelenses nada simboliza mais o lar do que o cantor Arik Einstein, e nesta quarta-feira o país todo se despediu do artista, o rei do cool.

Einstein, que morreu de um aneurisma na terça-feira aos 74 anos, não era conhecido fora de Israel, mas gerações de israelenses cresceram ouvindo as suas baladas. O primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyahu, divulgou um comunicado lamentando a morte de um "gigante cultural".

Milhares foram ao velório na praça de Tel Aviv onde Yitzhak Rabin, líder elogiado por Einstein, foi assassinado em 1995. Emissoras de rádio tocaram suas músicas o dia inteiro.

No fim dos anos 1960, Einstein ajudou a transformar a cena musical em Israel, que foi da música típica hebraica para um pop ao estilo ocidental, formando o primeiro grupo de sucesso de folk-rock, o "The High Windows".

Sem se envolver em política, Einstein divulgava uma mensagem simples e integradora: Israel real podia ser encontrado nos amigos, na família, nos sons e imagens que fazem do país um lar.

Sua interpretação da canção "Cry For You" se tornou o hino não-oficial israelense em homenagem a Rabin.

(Reportagem de Jeffrey Heller)

 
Um pôster com a foto do popular cantor israelense Arik Einstein é colocado sobre seu caixão antes de uma cerimônia em seu funeral na praça Rabin, em Tel Aviv, Israel, nesta quarta-feira. 27/11/2013 REUTERS/Nir Elias