Nirvana e Kiss entrarão no Hall da Fama do Rock em 2014

terça-feira, 17 de dezembro de 2013 12:17 BRST
 

Por Mary Milliken

17 Dez (Reuters) - Nirvana, Kiss e outros quatro nomes foram anunciados nesta terça-feira como os novos integrantes do Hall da Fama do Rock and Roll.

Além do grupo grunge de Seattle fundado por Kurt Cobain e dos extravagantes músicos maquiados do Kiss, serão homenageados também os cantores britânicos Peter Gabriel e Cat Stevens, a cantora de folk-pop Linda Ronsdadt e a dupla soul Hall e Oates.

Esses seis escolhidos constavam de uma lista de 16 indicados. A cerimônia oficial de inclusão será em 10 de abril, em Nova York, segundo nota divulgada pela Fundação Hall da Fama do Rock and Roll.

O Nirvana, criado no final da década de 1980, popularizou o estilo grunge e foi considerado a cara da Geração X, com músicas como "Smells Like Teen Spirit" e "Come As You Are".

Cobain se suicidou em 1994, aos 27 anos, e a banda se dissolveu após lançar apenas três álbuns de estúdio em sete anos de carreira. Foram 75 milhões de cópias vendidas no mundo, num dos maiores casos de sucesso da história da indústria fonográfica.

Pelas regras do Hall da Fama, os homenageados precisam ter pelo menos 25 anos de carreira fonográfica -- esta era a primeira vez em que o Nirvana era elegível.

Já o Kiss chocou o mundo da música em meados da década de 1970, com a pintura preta e branca no rosto dos seus integrantes, os trajes ousados, as músicas com batidas intensas e os shows elaborados. Faixas como "Rock and Roll All Nite" ajudaram a definir um estilo "hard rock chocante" que continua firme e forte.

Peter Gabriel, de 63 anos, foi vocalista e flautista da banda de rock progressivo Genesis, já incorporada em 2010 ao Hall da Fama. Na sua carreira solo, produziu hits como "Sledgehammer".   Continuação...

 
Banda de rock Kiss durante apresentação no Jockey Club de Assunção, no Paraguai. Nirvana, Kiss e outros quatro nomes foram anunciados nesta terça-feira como os novos integrantes do Hall da Fama do Rock and Roll. 12/11/2012. REUTERS/Jorge Adorno