Jornal britânico grampeou telefones de príncipe Harry e Kate Middleton

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013 15:36 BRST
 

Por Michael Holden

LONDRES, 19 Dez (Reuters) - Os telefones da mulher do príncipe William, Kate Middleton, e do príncipe Harry, neto da rainha Elizabeth, foram grampeados por funcionários do já fechado tabloide de Robert Murdoch, News of the World, segundo revelações feitas nesta quinta-feira a um tribunal em Londres.

O promotor Andrew Edis afirmou à corte criminal de Old Bailey que gravações de mensagens de William para Kate, incluindo uma na qual ele a chama pelo termo afetivo "Babykins", foram descobertas na casa do ex-editor do jornal para temas sobre a família real britânica.

Andy Coulson, o então editor do jornal, que mais tarde foi chefe de imprensa do primeiro-ministro David Cameron, está sendo julgado, com mais seis pessoas, por acusações que incluem conspirar para ilegalmente interceptar mensagens de telefone em celulares. Eles negam as acusações.

"Oi, baby. Sou eu", disse William, segundo na linha sucessória do trono, numa mensagem lida pelo promotor. O príncipe estava na academia militar na época e conta a então namorada como ele quase foi atingido por um tiro de mentira num exercício.

"Eu caí na emboscada do outro regimento, o que foi levemente constrangedor, porque eu quase tomei um tiro, não com munição de verdade", diz a mensagem.

Em outra mensagem de voz, ele se refere a Kate pelo apelido de "Babykins". Numa outra, ele discute planos de caçar com cachorros.

Detalhes das chamadas apareceram depois como material exclusivo do tabloide.

Também foi lida uma mensagem deixada no telefone do irmão de William, Harry, na qual um homem desconhecido, com uma voz aguda, finge ser a então namorada de Harry, Chelsy Davy.   Continuação...