Arqueólogos descobrem novo faraó no Egito

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014 18:24 BRST
 

CAIRO, 15 Jan (Reuters) - Arqueólogos acreditam ter descoberto no Egito os restos de um faraó até então desconhecido que reinou há mais de 3.600 anos.

O esqueleto do rei Senebkay foi encontrado em Abydos do Sul, na província de Sohag, cerca de 500 quilômetros ao sul do Cairo, por uma expedição da Universidade da Pensilvânia que estava trabalhando em coordenação com o governo, informou o ministério egípcio das antiguidades.

Nunca antes mencionado na história antiga do Egito, o nome do rei Senebkay foi achado numa inscrição em hieróglifos dentro de uma cártula real - uma peça oval com uma linha horizontal numa ponta indicando um nome real, disse o ministério em um comunicado.

Fotografias divulgadas com o anúncio mostram o que parece ser um sarcófago bastante danificado em uma câmara funerária sem teto. Suas paredes de pedra estavam decoradas com pinturas. As fotos também mostram o esqueleto do faraó estendido em um lençol branco. "Ele foi originalmente mumificado, mas seu corpo foi mexido por ladrões de tumbas de tempos antigos", diz o texto.

(Reportagem de Tom Perry)