Ex-chefe de mídia de premiê britânico sabia de grampos telefônicos

terça-feira, 28 de janeiro de 2014 14:24 BRST
 

Por Michael Holden e Kate Holton

LONDRES, 28 Jan (Reuters) - Andy Coulson, ex-diretor de mídia do primeiro-ministro britânico David Cameron, escutou uma mensagem de voz hackeada que revelava que dois atores famosos estavam tendo um caso quando era editor do tabloide News of the World, de acordo com revelação feita nesta terça-feira em um tribunal de Londres.

Dan Evans, um ex-repórter e confesso hacker de telefonemas do extinto jornal de Rupert Murdoch, disse que Coulson era uma de 10 figuras-chave do jornal que sabiam como ele interceptava mensagens de voz para obter manchetes de impacto.

Coulson, editor do jornal até 2007 e depois chefe de comunicações de Cameron até o início de 2011, negou qualquer conhecimento do grampeamento de telefones e disse que não se pode esperar que ele conhecesse a fonte de cada reportagem da publicação.

Cameron, que enfrentou questionamentos sobre seu próprio juízo ao indicar Coulson quando o tabloide foi fechado em julho de 2011, declarou que pediria "desculpas profundas" caso ficasse provado que seu ex-porta-voz mentiu.

Evans, de 38 anos, admitiu ter conspirado para interceptar mensagens de voz. Na terça-feira ele compareceu ao famoso tribunal londrino de Old Bailey pelo segundo dia para detalhar seus métodos.

Ele disse que em uma ocasião, em outubro de 2005, mostrou a gravação de uma mensagem de voz grampeada para seu então editor Coulson e outros figurões do jornal, na qual a atriz Sienna Miller deixava um recado para o ator Daniel Craig, atual James Bond.

"Andy chegou querendo ouvir a fita. Eu a toquei algumas vezes e eles ouviram", disse Evans ao tribunal. "Andy ficou muito animado".

Outro jornalista presente no momento pegou Evans pelo braço e disse: "Você faz parte da empresa agora".   Continuação...