Madonna vai apresentar dupla da Pussy Riot em show da Anistia Internacional

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014 17:49 BRST
 

NOVA YORK, 29 Jan (Reuters) - A cantora Madonna afirmou nesta quarta-feira que irá levar ao palco duas integrantes da banda punk russa Pussy Riot, que estavam presas, durante um show da Anistia Internacional em Nova York na próxima semana, chamando a dupla de "companheiras combatentes da liberdade".

Maria Alyokhina, de 25 anos, e Nadezhda Tolokonnikova, de 24 anos, vão falar no concerto organizado pelo grupo de direitos humanos em 5 de fevereiro, sua primeira viagem a Nova York desde dezembro, quando receberam anistia do presidente russo, Vladimir Putin.

Elas se tornaram conhecidas internacionalmente e símbolos de campanhas de direitos humanos depois de ficaram presas na Rússia por quase dois anos.

"Estou honrada em apresentar as minhas companheiras combatentes da liberdade Masha e Nadya (diminutivos de Maria e Nadezhda, em russo) da Pussy Riot. Eu admiro a coragem delas e apoio seu comprometimento e os sacrifícios que fizeram em nome da liberdade de expressão e dos direitos humanos", disse Madonna em comunicado, depois de postar a notícia em sua página do Facebook.

A Anistia Internacinal havia anunciado no início deste mês que a dupla, condenada em 2012 por vandalismo motivado por ódio religioso após invadirem a maior catedral de Moscou e rogarem à Virgem Maria que livrasse a Rússia de Putin, irá participar do evento.

Uma terceira integrante da banda, Yekaterina Samutsevich, foi libertada depois da suspensão de sua sentença por um recurso.

As bandas de rock alternativo Imagine Dragons e the Flaming Lips, além da cantora de R&B Lauryn Hill, vão se apresentar no concerto "Trazendo os Direitos Humanos para Casa" que ocorrerá no Brooklyn.

O evento irá retomar uma série de concertos globais que a Anistia Internacional, ganhadora de um Nobel da Paz, iniciou há 25 anos, com grandes nomes do rock como U2, Bruce Springsteen, Sting e Lou Reed.

(Reportagem de Patricia Reaney)