Sienna Miller fica irritada com revelação de caso amoroso em julgamento de escutas

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014 20:10 BRST
 

Por Michael Holden

LONDRES, 31 Jan (Reuters) - A atriz britânica Sienna Miller falou nesta sexta-feira sobre sua raiva pelo fato de informações "insinuantes" sobre o caso dela com o ator Daniel Craig, o James Bond, terem vindo a público no julgamento de um ex-editor de um tabloide do grupo de Rupert Murdoch, acusado de envolvimento em escutas telefônicas.

O julgamento de Andy Coulson, que editou o extinto jornal News of the World, expôs amplas provas nesta semana de uma mensagem de voz que ela deixara para Craig em 2005, que acabou tendo grande destaque no processo judicial que envolve personalidades conhecidas no país.

Coulson, editor desse tabloide de grande vendagem até 2007, e depois chefe de comunicações do primeiro-ministro David Cameron até o início de 2011, é acusado de conspiração para interceptar ilegalmente mensagens de celulares, o que ele nega.

Em depoimento ao tribunal Old Bailey, em Londres, via videolink, pois estava nos Estados Unidos, Sienna disse não ter gostado de ver detalhes pessoais serem revelados no julgamento.

"Esse é de fato um período difícil e incômodo da minha vida para falar", disse ela, acrescentando que as provas significam que ela tinha sido "alvo de fofocas, analisada e difamada".

Na segunda-feira, um ex-namorado dela, o conhecido ator Jude Law, foi interrogado sobre o relacionamento dos dois, o que fascinou os tabloides britânicos. Ele declarou que tinha telefonado para Craig para questioná-lo sobre seu suposto romance com Sienna.

Dan Evans, um ex-repórter do jornal que admitiu ter tido acesso a milhares de mensagens de voz, disse depois à corte que havia grampeado o telefone de Craig e mostrado a Coulson uma mensagem deixada por Sienna.

Ele declarou ao júri que ela tinha dito: "Oi, sou eu. Não posso falar. Estou no Groucho (clube) com Jude. Eu te amo."   Continuação...