Morte de Hoffman ocorre em momento de expansão do uso de heroína

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014 09:44 BRST
 

Por Steve Gorman

LOS ANGELES, 4 Fev (Reuters) - A aparente morte por overdose de heroína do ator Philip Seymour Hoffman ocorre num momento de forte crescimento do tráfico dessa droga ilícita pela fronteira EUA-México e de um aumento nacional nos casos de abuso da substância nos últimos anos, disseram autoridades federais na segunda-feira.

O uso de heroína atingiu proporções epidêmicas nos Estados Unidos nos últimos cinco anos, acompanhando uma disparada no abuso de analgésicos opiáceos, como a oxicodona, segundo funcionários da DEA (agência antidrogas dos EUA).

Muitos indivíduos que começam abusando da oxicodona acabam na heroína, pois desenvolvem tolerância aos comprimidos e descobrem que é mais barato comprar heroína de traficantes do que medicamentos controlados no mercado negro, segundo as autoridades.

"O oxi é muito mais caro de obter do que a heroína", disse Sarah Pullen, agente especial do DEA em Los Angeles. "O abuso de medicamentos controlados realmente se estabeleceu há cerca de dez anos, e há cerca de cinco começamos a ver o abuso de heroína crescer."

A quantidade de heroína apreendida anualmente na fronteira sudoeste dos EUA quase quadruplicou entre 2008 e 2012, passando de 558,8 para 2.091 quilos por ano.

De acordo com a DEA, 95 por cento da heroína que entra nos EUA vem da América Latina, especialmente do México.

Enquanto isso, as overdoses fatais por heroína cresceram 45 por cento de 2006 a 2010, com 3.038 casos relatados naquele ano. Acredita-se que os números continuem crescendo, segundo a agência.

Possíveis razões citadas para a ascensão das mortes por heroína incluem um aumento geral nos abusos de drogas, um aumento da disponibilidade da heroína de alta pureza nas ruas e um crescente número de pessoas que começam a usar o narcótico em idades mais precoces.   Continuação...