Lupita Nyong'o ganha Oscar de atriz coadjuvante por "12 Anos de Escravidão"

segunda-feira, 3 de março de 2014 00:47 BRT
 

LOS ANGELES, 3 Mar (Reuters) - A atriz Lupita Nyong'o ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante por seu papel em "12 Anos de Escravidão", na 86ª cerimônia de entrega do principal prêmio da indústria do cinema, no Teatro Dolby, em Los Angeles, na madrugada desta segunda-feira.

Nyong'o, de 31 anos, ganhou o Oscar em seu primeiro filme, recebendo uma ovação estrondosa da plateia de Hollywood. Também disputavam o prêmio nesta categoria as atrizes Jennifer Lawrence, por "Trapaça", June Squibb, por "Nebraska", Julia Roberts, por "Álbum de Família", e Sally Hawkins, por "Blue Jasmine".

"Sim!", exclamou a atriz ao ser anunciada vencedora. "Não posso deixar de pensar por um momento que tanta alegria na minha vida é graças a tanta dor de outra pessoa, e assim quero saudar o espírito de Patsey, por sua orientação", disse ela referindo-se à escrava que interpreta no filme.

Dirigido por Steve McQueen, o longa é um retrato da escravidão nos Estados Unidos e conta a história de um homem que luta por sobrevivência e liberdade.

Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um negro que nasceu livre e acabou sequestrado e vendido como escravo em 1841. O filme conta a jornada de um indivíduo que sintetiza em si a trajetória de todo um povo, a história de uma nação, seu passado e presente.

Solomon vive em Nova York com a mulher e filhos. Depois de uma noite com dois brancos em Washington, ele apaga e, quando acorda, já não é mais dono de sua vida. Tomaram-lhe sua liberdade, uma vez que foi vendido.

Solomon não consegue acreditar no que lhe está acontecendo e é essa mesma estupefação que o acompanha em seu destino. Ele passa por algumas fazendas e plantações, e o cenário é sempre o mesmo.

Na Louisiana, é vendido por um negociante mesquinho (Paul Giamatti), e acaba indo parar nas mãos de um proprietário honesto - até onde isso pode ser considerado neste contexto - interpretado por Benedict Cumberbatch, que o acabará negociando com Edwin Epps (Michael Fassbender), alcoólatra enlouquecido e obcecado por uma escrava, chamada Patsey (Lupita Nyong'o).

No décimo segundo ano de sua luta, ele é resgatado um advogado (Brad Pitt).

 
Lupita Nyong'o ganha o Oscar de melhor atriz coadjuvante por seu trabalho em "12 Anos de Escravidão", nesta segunda-feira, em Los Angeles. 03/03/2014 REUTERS/Lucy Nicholson