Na China, Michelle Obama exerce "diplomacia suave"

sexta-feira, 21 de março de 2014 14:29 BRT
 

Por Megha Rajagopalan

PEQUIM, 21 Mar (Reuters) - A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, se reuniu nesta sexta-feira com sua homóloga chinesa, num dos mais aguardados compromissos da viagem de uma semana à China para promover as relações educacionais e culturais.

A esposa de Barack Obama, que viaja acompanhada da mãe e das duas filhas, deve evitar assuntos polêmicos, como comércio e direitos humanos, focando em vez disso na criação de uma maior confiança por meio da "diplomacia suave".

Na semana que vem, Barack Obama e o presidente chinês, Xi Jinping, poderão discutir assuntos mais espinhosos em Haia, onde participam da Cúpula da Segurança Nuclear.

Xi cumprimentou a primeira-dama norte-americana na noite de sexta-feira e se disse ansioso por revê-la com Obama nos próximos dias na Holanda.

"Valorizo minha sólida relação de trabalho e a amizade pessoal que já estabeleci com seu marido", disse Xi a Michelle, por intermédio de um intérprete.

Antes, a primeira-dama chinesa, Peng Liyuan, acompanhou as visitantes à Escola Normal de Pequim, frequentada por estudantes da elite chinesa e por adolescentes norte-americanos em intercâmbio.

Durante a visita, Michelle usava calças pretas e largas e uma túnica também preta.

As duas primeiras-damas pareciam pouco à vontade em suas conversas durante uma visita matinal a uma aula de caligrafia, especialmente porque elas dependiam dos intérpretes.   Continuação...

 
A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, conversa com o presidente da China, Xi Jinping, e sua esposa Peng Liyuan nesta sexta-feira, em Pequim. 21/03/2014 REUTERS/Andy Wong/Pool