Temer diz esperar que nenhum partido perca cargo em ministério por não votar com governo

quinta-feira, 20 de abril de 2017 16:14 BRT
 

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira esperar que nenhum de seus ministros perca o cargo porque seus respectivos partidos deixaram de apoiar projetos do governo no Congresso, mas que isso poderá ser analisado se necessário.

Perguntado por jornalistas se existe ameaça de partidos da base perderem postos no ministério por não votarem com o governo, Temer respondeu: "Eu espero que não". Acrescentou, no entanto, que irá "examinar no futuro" a possibilidade de alguma mudança no ministério em consequência de votações de projetos do governo no Congresso.

Na quarta-feira, depois te ter sido derrotado no dia anterior na primeira tentativa de aprovar a urgência para a reforma trabalhista, o governo reagiu e pressionou a base para melhorar o resultado e conseguiu aprovar a medida por 287 votos, 30 a mais do que o necessário --mas menos do que precisa para a Proposta de Emenda à Constituição da Previdência.

De acordo com uma fonte, o Palácio do Planalto vai endurecer sim as negociações com os partidos da base, já que vários --inclusive o PMDB, partido de Temer-- deram votos contrários à urgência no primeiro dia.

Temer salientou que vários partidos "melhoraram a performance" na quarta-feira, em comparação com o dia anterior. Perguntado se iria "discutir a relação" com a base, o presidente respondeu que discute "permanentemente".

"Discutir a relação nós discutimos permanentemente. O que mais eu faço é dialogar. A todo momento nós estamos dialogando com todos os partidos. Não pensem que é só em um partido que existe problema. Vamos dialogando, dialogando, e o importante é que nós vamos tendo vitórias", defendeu.

CUNHA   Continuação...

Presidente Michel Temer
12/04/2017
REUTERS/Ueslei Marcelino