Militares terão idade mínima para aposentadoria, diz Jungmann

quarta-feira, 17 de maio de 2017 16:50 BRT
 

Por Lisandra Paraguassu e Anthony Boadle

BRASÍLIA (Reuters) - A reforma da Previdência para os militares incluirá idade mínima, afirmou nesta quarta-feira o ministro da Defesa, Raul Jungmann, mas o regime será diferenciado.

"Deve haver uma idade mínima. Se deve fixar uma idade mínima para militares", disse o ministro em café da manhã com correspondentes estrangeiros.

Jungmann ressaltou, no entanto, que os militares precisam estar em boas condições físicas e, por isso, a categoria seria diferente. "Do militar se exige uma plena capacidade", explicou.

O ministro defende que as Forças Armadas são uma carreira diferenciada, daí a necessidade de uma Previdência também diferente.

"O contrato do militar é diferente do civil. É isso que estamos defendendo, ninguém quer privilégio. A diferença não é privilégio", defendeu Jungmann.

"O militar não têm Previdência. O civil faz greve, o militar não. O civil pode se sindicalizar, o militar não pode. O civil tem FGTS, o militar não têm. O militar não pode ter segunda atividade, a dedicação é absolutamente exclusiva. O civil tem direito de protestar, reivindicar, se expressar, se organizar politicamente, o militar não tem."

Segundo o ministro, "o militar não tem Previdência, tem um sistema de proteção social". Ele disse que o tema será discutido na quinta-feira, na reunião mensal do Conselho Militar de Defesa, que tem a participação dos comandantes das Forças Armadas.

"Nós vamos debater exatamente essa questão, a proposta. Temos um prazo até o fim de maio para fazer essa apresentação. Nós estamos debruçados sobre a questão da idade mínima, do tempo de contribuição e sobre a questão das pensões", disse o ministro.   Continuação...

Ministro Raul Jungmann, durante entrevista em Brasília
 17/5/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino