Celulares com telas de toque aproveitam o sucesso do iPhone

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008 16:08 BRT
 

Por Sheena Lee

TAIPEI (Reuters) - Quando Ken Kao, 30, decidiu que queria trocar de celular, optou por substituir seu velho modelo convencional, com botões desgastados e números ilegíveis, por um novo aparelho, mais esguio e equipado com uma tela LCD de toque.

"É mais fácil navegar usando os dedos", disse Kao, gerente geral de uma indústria química em Taoyuan, uma cidade de Taiwan. "O modelo novo é uma grande melhora ante os antigos organizadores pessoais com funções de telefonia."

Kao é uma das muitas pessoas que estão abandonando os celulares de teclado convencional em troca dos modelos esguios e lisos que oferecem telas de toque de cristal líquido (LCD), nas quais o usuário pode fazer chamadas ou navegar pela Internet usando os dedos.

Os celulares com tela de toque estão no mercado há cinco ou seis anos, mas esse segmento do mercado recebeu grande estímulo no ano passado, com o lançamento do iPhone, da Apple, cuja popularidade beneficiou marcas menos conhecidas, como a taiuanesa HTC .

Grandes fabricantes de celulares, como a sul-coreana LG Electronics, a Sony Ericsson e a Motorola também aderiram à tendência.

A líder setorial, a Nokia, também deve lançar um celular de tela de toque este ano.

"Ainda que as telas de toque estivessem em uso há algum tempo em organizadores pessoais, foi de fato a chegada do iPhone que estimulou essa onda de interesse", disse Carolina Milanesi, analista do setor de telefonia móvel no grupo de pesquisa Gartner.

À medida que a popularidade deles cresce, a expectativa é de que as vendas de aparelhos equipados com telas de toque subam a 80 milhões de unidades em 2010, ante menos de 20 milhões em 2007, de acordo com o Gartner.

A HTC vendeu dois milhões de celulares com telas de toque em apenas sete meses, no ano passado, igualando o total de vendas do Apple iPhone.

A LG planeja lançar 10 novos celulares com telas de toque, este ano, com preços de cerca de 300 dólares, depois de ver vendas fortes com seu elegante modelo Prada.