Para TV venezuelana, Hitler se recusou a dar medalha a Phelps

sexta-feira, 22 de agosto de 2008 17:41 BRT
 

CARACAS (Reuters) - Um locutor da televisão venezuelana bateu o recorde mundial da confusão olímpica ao relacionar numa só frase o ditador alemão Adolf Hitler, o jovem nadador norte-americano Michael Phelps e os Jogos Olímpicos de Munique-72.

A "aula" --que já faz sucesso na Internet-- foi dada pelo comentarista Willie Toledo, da Televisão Social Venezuelana (TVes, um canal público), a propósito de apresentar a prova dos 4 x 100 metros na natação dos Jogos de Pequim.

"Nunca nos Jogos Olímpicos nenhum mortal, nenhum ser vivo pôde alcançar a cifra de oito medalhas douradas. Unicamente o conseguiu Michael Phelps nos Jogos Olímpicos de Munique, no ano de 1972, lá na Alemanha de Hitler, onde ele (Hitler) não quis nem mesmo lhe dar as medalhas", explicou Oviedo.

O narrador confundiu Phelps, de 23 anos, com Mark Spitz, um outro nadador norte-americano, que em Munique-72 se tornou o recordista absoluto de medalhas de ouro numa só edição dos Jogos, com sete vitórias --até ser superado pelos oito ouros de Phelps em Pequim.

Mas na confusão entrou também a outra Olimpíada ocorrida na Alemanha, a de Berlim-36, em que Hitler preferiu não estar presente nas cerimônias de premiação, pois o atleta negro norte-americano Jesse Owens desmentia nas pistas a superioridade da "raça ariana".

Questionada pela Reuters, a TVes não quis comentar se a narração de fato foi ao ar, mas criticou as montagens feitas na Internet.

Espalhando-se como pólvora por blogs, fóruns e email, a narração acumula dezenas de milhares de visitas no YouTube (here). A TVes é vista com antipatia pela oposição ao presidente Hugo Chávez, porque o canal ocupa a frequência antes utilizada pela RCTV, que fazia críticas ao governo e não teve sua licença renovada, em maio de 2007.

(Por Enrique Andrés Pretel)