Era de acordos de exclusividade de videogames pode acabar

quarta-feira, 27 de agosto de 2008 12:59 BRT
 

Por Jennifer Martinez

LOS ANGELES (Reuters) - A elevação nos custos de desenvolvimento pode forçar fabricantes de consoles como a Microsoft e a Sony a publicar mais videogames por conta própria, já que os estúdios independentes vêm evitando os acordos de exclusividade para seus títulos de maior sucesso.

O destino das fabricantes de hardware sempre dependeu de sua capacidade de atrair videogames de sucesso para distribuição exclusiva em suas plataformas, o que convence usuários a comprar seus consoles. Mas as empresas fabricantes do PlayStation 3 e do Xbox 360 terão agora de financiar jogos próprios, se desejam garantir direitos de distribuição sobre um título ao qual seus rivais não tenham acesso.

O lançamento de "Metal gear Solid 4", pela Konami, em junho, um jogo distribuído exclusivamente para o console PS3 da Sony, ajudou a estreitar a diferença entre o console Wii, da Nintendo, e o PS3. O volume de vendas do produto da Sony atingiu um recorde para um mês fora do período de festas de final de ano, de acordo com o grupo de pesquisa NPD.

Mas Michael Pachter, analista de videogames na Wedbush Morgan, prevê que produtos exclusivos de estúdios independentes como a série "Metal Gear Solid" desapareçam das lojas, e já a partir do ano que vem.

"O custo de produção se tornou tão alto que é preciso recuperá-lo por meio da venda de muito mais unidades", disse Pachter. "Não se pode abrir mão de metade do mercado por meio de um acordo de exclusividade."

As produtoras de videogames estão arcando com custos de desenvolvimento de entre 20 milhões e 50 milhões de dólares por título.

A Sony tradicionalmente supera a Microsoft no que tange a garantir séries populares de jogos para o console PlayStation. A série "Grand Theft Auto", da Take-Two Interactive Software, e a série "Lara Croft: Tomb Raider", da Eidos Interactive, surgiram ambas como atrações exclusivas para o Playstation.

Mas o "Grand Theft Auto IV" foi lançado simultaneamente para PS3 e Xbox, em abril. A Microsoft desferiu novo golpe ao anunciar durante a conferência E3 do setor de videogames, em julho, que o novo "Final Fantasy XII", da Square Enix, será lançado pela primeira vez em versão para o Xbox.

A série era exclusiva do PlayStation desde 1997.