MTN e Reliance podem criar empresa de US$ 66 bi

segunda-feira, 26 de maio de 2008 15:11 BRT
 

Por Gugulakhe Lourie e Rina Chandran

JOHANESBURGO/BOMBAIM (Reuters) - O MTN Group, da África do Sul, iniciou negociações com a operadora de telefonia móvel indiana Reliance Communications, que criaria um grupo de telecomunicações com 66 bilhões de dólares de valor de mercado nos mercados emergentes.

A Reliance, segunda maior operadora do mercado indiano, decidiu ocupar o vazio depois que a rival Bharti Airtel abandonou as negociações com a MTN, no final de semana, para a tomada de controle da maior operadora de telefonia móvel da África ao sul do Saara.

Uma combinação entre a MTN, cujo valor de mercado era de 38 bilhões de dólares na sexta-feira, e a Reliance, avaliada em 28 bilhões de dólares, criaria uma das 10 maiores empresas mundiais de telecomunicações, com valor de mercado semelhante ao da japonesa NTT DoCoMo . Em termos de número de assinantes, o grupo criado pela fusão ficaria pouco abaixo da Deutsche Telekom, como o sétimo maior do mundo.

Uma fonte familiarizada com as negociações disse que a Reliance não procuraria por estrutura semelhante à pretendida pela Bharti em sua proposta para a fusão. Analistas e a imprensa especularam que a Bharti desejava sair da transação com 51 por cento do capital da empresa combinada, e que abandonou o negócio quando o grupo sul-africano sugeriu que ela se tornasse subsidiária da MTN.

As ações da Reliance caíram devido à preocupação dos investidores quanto ao custo do negócio, enquanto as da MTN caíam em até 7,6 por cento. Os investidores esperavam um saudável ágio na transação com a Bharti.

A MTN está à procura de novos mercados fora da África e do Oriente Médio, e provavelmente pressionará para reter sua marca e cultura.

"Qualquer que seja a forma da empresa no futuro, há pouca dúvida de que a retenção da marca e da cultura MTN seriam dois dos mais importantes aspectos que os executivos e os acionistas garantiriam", disse Lindsey Mc Donald, analista da Frost & Sullivan.

A Reliance Communications e a MTN anunciaram que iniciaram negociações para uma possível fusão, com cláusula de exclusividade durante 45 dias.

F