Tripulação do Endeavour se despede da Estação Espacial

segunda-feira, 24 de março de 2008 22:15 BRT
 

Por Irene Klotz

HOUSTON (Reuters) - Com abraços e apertos de mão, os astronautas do ônibus Endeavour se despediram na segunda-feira de seus colegas da Estação Espacial Internacional, preparando-se para voltar para casa depois de entregarem a primeira parte do primeiro laboratório espacial japonês.

As escotilhas entre as duas naves foram fechadas por volta de 18h30 (hora de Brasília), encerrando uma estada de 12 dias que preparou a estação para receber seu maior e possivelmente último laboratório.

O Endeavour levou também um robô canadense e um novo tripulante para a estação, além do depósito do laboratório japonês Kibo, cuja peça principal, com 11 metros de comprimento, deve chegar em 25 de maio no ônibus Discovery.

"Passamos muito bem aqui", disse o comandante do Endeavour, Dominic Gorie, aos tripulantes da estação. "É uma sensação estranha, querer ver a família, mas não querer deixar este lugar maravilhoso."

Garrett Reisman, que viajou no ônibus, fica na estação, substituindo o francês Leopold Eyharts, que volta no Endeavour. Reisman regressará à Terra em junho, no Discovery.

"É duro para mim acreditar que já acabou", disse Eyharts, que chegou em fevereiro, para supervisionar a instalação do laboratório europeu Columbus.

O Endeavour deve começar a se afastar da estação pouco antes de 21h (hora de Brasília), a uma altitude de 345 quilômetros sobre a Irlanda. O pouso está previsto para as 20h05 de quarta-feira na Flórida.

Leroy Cain, administrador da missão, afirmou a jornalistas que a operação transcorreu bem e "provavelmente elevou um pouquinho o padrão" para esse tipo de missão.

Os astronautas saíram cinco vezes ao espaço para instalar o depósito do Kibo, para montar o robô canadense Dextre, para colocar experiências científicas no lado de fora da estação e para inspecionar uma junta danificada em um dos painéis de energia solar.

A Nasa quer concluir a construção da estação com os dez vôos que ainda deve fazer com os ônibus espaciais antes de aposentá-los, em 2010. Ainda neste ano, está prevista também uma missão de manutenção no telescópio espacial Hubble --embora atrasos na produção do tanque de combustível dessa missão possam adiar o lançamento para depois de 28 de agosto, o prazo inicialmente previsto, segundo Cain.