Matsushita alia-se com rivais em nova estratégia para TVs

terça-feira, 25 de dezembro de 2007 18:17 BRST
 

Por Nathan Layne e Kentaro Amada

TÓQUIO (Reuters) - A Matsushita anunciou nesta terça-feira que assumirá o controle de uma joint-venture do mercado de telas de cristal líquido e que poderá também erguer nova fábrica da tecnologia, num movimento que marca mudança significativa na sua estratégia para o mercado de TVs finas. A japonesa Matsushita é detentora da marca Panasonic.

Essa iniciativa, combinada com o anúncio de uma aliança com a Hitachi e a Canon na área de telas pequenas, ressalta a crescente importância da tecnologia LCD para o mercado de televisores.

Até agora a Matsushita vinha investindo de forma agressiva em telas de plasma, convicta de que essa tecnologia é a que apresenta a melhor relação custo-benefício para TVs com mais de 37 polegadas. A empresa terceirizava os painéis LCD para TVs menores.

Mas essa aposta exclusivista tem, nos últimos anos, se revelado cada vez mais equivocada. A Sharp e outras companhias aumentaram a produção de TVs de cristal líquido de grande porte e descobriram maneiras de reduzir os preços a ponto de tomar mercado das TVs de plasma.

As vendas de TV de LCD em todo mundo devem crescer 50 por cento, para 96 bilhões de dólares, até 2011. A demanda pelas rivais de plasma deve cair 1 por cento no mesmo período.

A Matsushita, principal fabricante mundial de TVs de plasma, afirmou que vai adquirir a maioria das ações da IPS Alpha Technology, uma joint-venture que produz grandes painéis de LCD em que ela já detém 30 por cento. A Hitachi é dona de 50 por cento das ações e a Toshiba possui 15 por cento. Os termos financeiros da transação não foram divulgados.

O presidente da Matsushita, Fumio Ohtsubo, disse que a empresa pode construir uma nova fábrica de LCD. "Não há mudança na nossa estratégia, que tem o plasma como foco", declarou o presidente. "Vamos avançar com grandes aparelhos de LCD de acordo com a demanda."

Uma nova fábrica de LCD custará alguns bilhões de dólares e pode ser complicado conseguir um bom retorno para o investimento se os preços dos televisores de cristal líquido continuarem caindo de 20 a 30 por cento ao ano.

Num outro acordo, a Matsushita e a Canon irão adquirir 24,9 por cento cada da Hitachi Displays, uma unidade da Hitachi que fabrica telas de LCD em tamanhos pequeno e médio e que desenvolve telas com tecnologia Oled (diodos orgânicos emissores de luz, na sigla em inglês). A participação da Hitachi na unidade cairá para 50,2 por cento.

A Canon, a principal fabricante mundial de câmeras digitais, disse que tem uma estratégia de produzir os principais componentes dos seus produtos para reduzir o custo final. A empresa planeja usar painéis LCD e Oled nas suas câmeras e impressoras.