Astronautas do Atlantis concluem saída ao espaço

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008 20:22 BRST
 

Por Ed Stoddard e Irene Klotz

HOUSTON (Reuters) - Dois astronautas do ônibus espacial Atlantis concluíram na sexta-feira uma saída ao espaço para instalar um observatório solar e um experimento científico no laboratório europeu Columbus, acoplado na segunda-feira à Estação Espacial Internacional.

O observatório solar contém instrumentos que irão, entre outras coisas, medir aspectos da energia do Sol e ajudar os cientistas a decifrarem o impacto da atividade solar sobre o clima da Terra.

A outra instalação feita no casco externo do Columbus será usada para realizar várias experiências espaciais. Uma delas consiste em expor liquens e fungos às condições cósmicas por cerca de um ano e meio para testar os limites da sua sobrevivência.

Uma outra experiência vai avaliar os efeitos do espaço sobre diferentes materiais que podem ser usados em naves de órbita próxima à Terra.

"O objetivo é melhorar os componentes e materiais para o projeto das neves", disse à Reuters Alan Thirkettle, gerente do programa da Estação Espacial na Agência Espacial Européia.

O astronauta Rex Walheim, acompanhado por Stanley Love, deixou a câmara de ar da estação às 11h15 (hora de Brasília), para iniciar a terceira e última saída prevista para a atual missão, de nove dias, do Atlantis. A atividade durou quase sete horas e meia.

Eles também recolheram um giroscópio quebrado e fizeram uma inspeção num corrimão na parte externa da câmara de ar, mas não tiveram tempo de avaliar uma dobradiça corroída numa das "asas" com painéis de energia solar, que vem prejudicando as operações da estação desde outubro. A peça já havia sido examinada em saídas anteriores.

A Nasa precisa consertar essa dobradiça para que a Estação Espacial tenha o máximo de energia possível antes da chegada, ainda neste ano, do laboratório japonês Kibo. A substituição da peça exigirá quatro ou cinco caminhadas espaciais em missões posteriores.

A Nasa pretende realizar nove vôos para concluir as obras da Estação e dois de reabastecimento antes de aposentar a frota de ônibus espaciais, em 2010. Está prevista também uma missão de manutenção no telescópio espacial Hubble.