Microsoft: Sem planos para outra oferta pelo Yahoo

quinta-feira, 8 de maio de 2008 15:19 BRT
 

Por Ed Davies e Harry Suhartono

JACARTA (Reuters) - A Microsoft não tem planos para abordar novamente o Yahoo, depois de retirar sua proposta de 47,5 bilhões de dólares alguns dias atrás, disse Craig Mundie, vice-presidente de pesquisa e estratégia da Microsoft, nesta quinta-feira.

"O mercado pode desejar que o acordo com o Yahoo retorne, mas a Microsoft, pelo menos a esta altura, presume que não há volta", disse Mundie em entrevista à Reuters na capital da Indonésia.

"Sabemos quais eram nossos limites econômicos, e como não funcionou, decidimos ir adiante e implementar nosso plano B, o que estaríamos fazendo de qualquer modo", ele acrescentou, em referência à estratégia de serviços online da empresa.

A Microsoft retirou sua proposta de aquisição do Yahoo no sábado passado, depois que a empresa rejeitou uma elevação de cinco bilhões de dólares no valor da oferta, para 47,5 bilhões de dólares.

A oferta da Microsoft chegou a 33 dólares por ação, mas o Yahoo se recusou a reduzir o preço que considerava adequado abaixo dos 37 dólares, disse Steve Ballmer, presidente-executivo da Microsoft. A empresa de software havia inicialmente oferecido 31 dólares por ação, mais de três meses atrás.

"O Yahoo sempre poderia voltar a nos procurar e pedir que por favor o adquiríssemos a 33 dólares por ação, e suponho que poderíamos reconsiderar, nesse caso, mas não estamos presumindo que isso vá acontecer", acrescentou Mundie, que assumiu a responsabilidade pela inovação tecnológica na Microsoft em 2006, substituindo o co-fundador Bill Gates.

A divisão online da Microsoft registra nove trimestres consecutivos de prejuízo, mas Mundie afirmou que está preparado para ser paciente.

"Consideramos os serviços online como um negócio estratégico de longo prazo. Continuaremos a investir pesadamente para atingir nossos objetivos e o desempenho de nossos demais negócios permitem que isso aconteça", disse ele.

Mundie disse também acreditar que a posição de longo termo da empresa em termos de melhora na guerra contra a pirataria estava melhorando, ainda que tenha havido algumas oscilações na tendência.