Venda de novas linhas de celular cresce em maio,mas reduz ritmo

segunda-feira, 16 de junho de 2008 09:59 BRT
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - O ritmo de crescimento da base de assinantes de celular no país teve uma queda no mês de maio quando comparado ao mesmo mês de 2007, movimento justificado por especialista porque foi naquele mês, no ano passado, que o setor começou a deslanchar depois de primeiros cinco meses fracos.

O Brasil adicionou 2,8 milhões de novos assinantes de telefone móvel em maio --mês que concentra a segunda data mais forte do comércio, o Dia das Mães-- ante os 2,2 milhões adicionados em maio de 2007, uma elevação de 28 por cento, segundo dados preliminares informados pelas operadoras à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Em abril, por exemplo, o país acrescentou 1,93 milhão de assinantes, número mais de três vezes superior ao registrado em abril de 2007.

"Nos primeiros meses vimos um crescimento muito grande porque o início de 2007 foi muito fraco", explicou Eduardo Tude, presidente-executivo da consultoria especializada Teleco. "Maio teve um crescimento forte, mas o salto sobre o mesmo mês do ano passado é menor porque foi o período em que o setor começou a crescer em 2007", acrescentou.

No acumulado de 2008, as adições líquidas já somam 9,6 milhões de celulares, enquanto nos últimos 12 meses somam 25,5 milhões de celulares. A expectativa da Teleco é que o Brasil adicione 25 milhões de novos assinantes em todo o ano 2008, contra 21 milhões no ano passado. "O mercado vai continuar a crescer", acredita Tude.

O destaque no quinto mês deste ano foi o crescimento da banda A, que adicionou 918 mil clientes, número maior que de todas as demais bandas.

"Isso pode ser um indicativo de forte crescimento na Vivo, que é a operadora que concentra grande volume de clientes na banda A", afirmou Tude à Reuters. Segundo ele, isso também aconteceu em dezembro e foi resultado de uma forte aceleração na base da líder de mercado.

Os números adicionados na base de cada operadora, entretanto, ainda não foram disponibilizados pela Anatel.

O Brasil encerrou maio com 130,55 milhões de usuários de celular, o que equivale a 68,2 assinantes em cada 100 habitantes. No mês de abril, a teledensidade era de 66,8 em cada 100.

 
<p>Modelo exibe telefone celular da marca Nokia, em Cingapura. O ritmo de crescimento da base de assinantes de celular no pa&iacute;s teve uma queda no m&ecirc;s de maio quando comparado ao mesmo m&ecirc;s de 2007. Photo by Vivek Prakash</p>